domingo, 1 de fevereiro de 2015

O Calvário: Antes – Durante e Depois


O Calvário:

Antes – Durante e Depois

Introdução:

A vida cristã prática deve girar única e exclusivamente em torno do Calvário.

Precisamos respirar o Calvário. O Calvário deve ser nosso oxigênio – nossa  temperatura – nossa respiração.  A pregação do evangelho, inclusive, deve ser uma  pregação comprometida com o Calvário.

O que é o Calvário ANTES – DURANTE E DEPOIS?  Em que fase do Calvário nos encontramos?   Anotemos pois  as  três etapas do Calvário.

 

II.O CALVÁRIO “ANTES”.

 

O Calvário  “ANTES” começa com a via crucis em Jerusalém:

1)       NA Noite da  agônia  em  oração.  A noite que parece a mais longa da história.   Coisas terríveis estão à espreita, sabemos disso e preocupamo-nos em oração. 

2)       A traição de Judas Iscariotes. Em direção ao Calvário o crente não pode  esconder-se do Vale das vítimas da traição.

3)       O crente usado como presa indomável e os amigos mais próximos se afastam.  Foi assim com Jesus,  trataram-NO como se  ELE fosse uma presa indomável E PEDRO PREFERIU ACOMPANHÁ-LO DE LONGE. 

4)       AS acusações e condenações INFUNDADAS.   Foi assim com o Salvador e será sempre assim com os servos do Senhor. ACUSAÇÕES SEM RESPOSTAS  DO SALVADOR.

5)       Uma coroa de espinhos: NINGUÉM CHEGA AO CALVÁRIO PORTANDO UMA COROA  DE OURO SOBRE A CABEÇA.

6)       Uma cruz para carregar e, face a seu peso, É POSSÍVEL QUE O CRENTE CAIA      TEMPORARIAMENTE  POR TERRA  E SEJA DESPERTADO COM CHICOTADAS PERMITIDAS POR DEUS. 

 

II.O  Calvário  “DURANTE”.

 

1)       O crente exposto como espetáculo (JESUS, PREGADO NA CRUZ).         1 Cor.4:9 “...somos  feitos espetáculo ao mundo, aos anjos e aos homens”.  TRÊS CLASSES de pessoas no Calvário:  Os Romanos – Classe sacerdotal   e a sociedade civil.

 

 

 

A palavra ESPETÁCULO, no latim, é SPECTACULU. Significa:

Tudo o que chama a atenção, atrai e prende o olhar. Cena ridícula ou escandalosa.

 

2)       O crente crucificado.  A CRUZ e O SANGUE.

3)       Autoridade posta em dúvida:  um dos ladrões duvidou de Jesus – o povo duvidou os sacerdotes não duvidavam: TINHAM CERTEZA  QUE JESUS NÃO ABSOLUTAMENTE NINGUÉM.

4)       A visão do Céu aberto.

5)       Disposição para  liberar  o perdão.

6)       O afeto natural santificado.

7)       O momento de sêde:   SÊDE DE JUSTIÇA.

8)       O momento de profunda  perplexidade, dor e angústia: DEUS MEU, DEUS MEU...A EXPERIÊNCIA DO CALVÁRIO FOI INÉDITA ATÉ PARA JESUS.

9)       Autoridade para libertar vidas e mandá-las para o Céu.

10)    A opressão do inferno: Salmo 22.

11)    Resignação diante da morte (MORTE  DA CARNE).

12)    Decisão para terminar o que começa a fazer para Deus.

 

III.O CALVÁRIO “DEPOIS”.

 

1)        É preciso  ser sepultado com Cristo.

2)        É preciso  ser ressuscitado com Cristo.

3)        É preciso SUBIR AO CÉU COM CRISTO (para subir, é preciso ressuscitar.  PARA RESSUSCITAR é preciso estar sepultado. PARA SER SEPULTADO  é preciso morrer.   PARA MORRER é preciso permanecer na cruz. PARA PERMANECER NA CRUZ é preciso deixar-se crucificar. Para deixar-se crucificar É PRECISO ESTAR NO CALVÁRIO....)  SUBIR AO CÉU: O último estágio do Calvário.

Um comentário:

António Jesus Batalha disse...

Muito bom o seu blog, estive a percorre-lo li alguma coisa, porque espero voltar mais algumas vezes,deu para perceber a sua dedicação em partilhar o seu saber.
Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante.
E se gostar e desejar comente.
Que Deus vos abençõe e guarde.
Abraço.Peregrino E Servo.
http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/