sábado, 2 de agosto de 2008

A CANDEIA O CRENTE E O VELADOR

A Candeia – O Velador e O Crente
Mc 4:21. Lucas 15:8

Mc 4:21 “E disse-lhes: Vem porventura a candeia para se meter debaixo do alqueire, ou debaixo da cama? Não vem antes para se colocar no velador?”
Lucas 15:8 “Ou qual a mulher que, tendo dez dracmas, se perder uma dracma, não acende a candeia, e varre a casa, e busca com diligência até a achar?”

Revelação de Jesus aos israelitas quando por ocasião do Sermão da Montanha. Nesse tempo, o Filho de Deus revelou a chamada Lei de Cristo, a grande lei da Nova Aliança. “Vós sois a luz do mundo
: não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte” - Mateus 5:14

Introdução

Sempre disse que Deus utiliza-se de alguns recursos especiais para levar-nos a conhecer Sua Palavra, Sua vontade, Seus pensamentos quando temos dificuldades em conhecê-los unicamente através das letras.
Os recursos divinos utilizados pelo Espírito Santo são conhecidos pelos nomes de: <01> Tipologia <02> Simbologia <03> Alegorias <04> Sombras <05> Metáforas <06> Ilustrações <07> Representações <08> Parábolas...

Para a mensagem “A Candeia – O Velador e O Crente” os servos de Deus podem usar perfeitamente o termo técnico de ensino: “metáfora”.

METÁFORA: Do grego metaphorá e do latim metaphora.
“Emprego de palavra ou expressão em sentido figurado que consiste na transferência de uma palavra para um âmbito significativo que não é o do objeto que ela designa, e que se fundamenta numa relação de semelhança subentendida entre o sentido próprio e o figurado; translação”.

Capítulo 15 de Lucas.
Peréia – Dalém do Jordão.
Último Ano Ministerial de Jesus.
Público de Jesus no Capítulo 15 de Lucas:
Publicanos: funcionários públicos de Roma em Israel>.
Pecadores: Israelitas em estado de pecado contra a Lei de Deus.
Fariseus: uma seita religiosa judia. Extremistas do Judaísmo, críticos...>.
Escribas: Doutores da lei..Mestres da Lei Mosaica...






<01> A Candeia

Candeia era um instrumento de iluminação.
A montagem de uma CANDEIA dependia de três peças básicas:
O bojo que podia ser de barro, de alumínio. Era a vasilha do óleo.
Uma corda de diâmetro pequeno, tipo barbante, torcida. O chamado pavio.
Um suporte para manter o barbante torcido preso na vasilha de óleo e ereto.

A candeia estava para o povo hebreu de classe média baixa assim como as lâmpadas movidas pela energia elétrica estão para nossas residências hoje.

A palavra CANDEIA, do latim candela, significa: 'vela de sebo ou de cera'.
QUALIFICAÇÃO DA CANDEIA
“Pequeno aparelho de iluminação, que se suspende por um prego, com recipiente de folha-de-flandres, barro ou outro material, abastecido com óleo, no qual se embebe uma torcida, e de uso em casas pobres”.

Do pavio à vasilha de óleo, toda a candeia aponta para a estrutura total do crente: espírito – alma e corpo.

<02> A Vasilha Básica da Candeia
O Setor Irreversível da Candeia
O Receptáculo de Óleo
O Abrigo do Óleo da Candeia
2 Tm 2:20-21

A Candeia possuía uma vasilha para colocação de óleo.
A vida da Candeia dependia dessa vasilha sempre cheia de óleo.
ESSA VASILHA é uma figura da “pessoa física do crente”.
A Igreja é uma comunidade cristã evangélica de vasilhas espirituais.
Nos dias de Jesus, nos dias orientais, uma grande preocupação era providenciar óleo para a Candeia por causa da noite. TODOS os dias a Candeia precisava estar cheia. Ela era 100% útil à noite.
Em 2 Tm 2:20, o Espírito Santo identifica essas vasilhas espirituais como uma comunidade de VASOS DE OURO, VASOS DE PRATA, VASOS DE MADEIRA e VASOS DE BARRO – Uns, para honra de Deus; outros, para desonrar o nome do Senhor......UNS, para honrar o nome crente diante da sociedade...OUTROS, para desonrar ainda mais o que já está desonrado...Lemos em 2 Tm 2:20 “....numa grande casa não há somente vasos de ouro e de prata ; há também vasos de madeira e vasos de barro. Alguns, para honra; outros, porém, para desonra”.
21 – “De sorte que, se alguém se purificar destas coisas, será vaso para honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda boa obra”.

O crente, portanto, é uma vasilha para abrigo de óleo.

<03> O Óleo Para Depositar no Recepiente

A Candeia sem óleo era causa de transtorno em qualquer residência oriental à noite. Principalmente, em caso de:
*Criança recém-nascida.
*Pessoas doentes....

Esse Óleo aponta para o Espírito Santo de Deus.
A Bíblia Sagrada revela-nos uma diversidade de manifestações do Espírito Santo. Ele manifesta-se como: Fogo, Azeite da Santa Unção, Pomba, Rios de Águas vivas, Chuva, Orvalho, ÓLEO....
ATIVIDADES DO ÓLEO
O Óleo é terapêutico: O Espírito Santo cura as feridas da alma.
O Óleo lubrifica: O Espírito Santo retira as ferrugens espirituais.
O Óleo amacia: O Espírito Santo quebranta corações de ferro, de bronze.
O Óleo é pegajoso ao corpo. O Espírito Santo apega-se aos servos...
O Óleo é um líquido BRILHANTE: O Espírito Santo é o canal divino condutor da LUZ DE DEUS AO CRENTE....

O fogo no pavio depende de óleo na vasilha.
Quando não há óleo a Candeia não brilha..e se a Candeia não brilhar????
Crentes novos convertidos podem morrer ao lado de crentes que não brilham.
Crentes doentes e enfermos espirituais não acharão remédio espiritual se as Candeias estiverem apagadas, sem óleo, vazias.

SEM A PRESENÇA DO ÓLEO
NA VIDA NATURAL

Não haverá almoço, jantar, carro em movimento, etc. etc.
Uma cozinha sem óleo não funciona.
Um navio sem óleo não navega.
Um carro sem óleo funde o motor.

<04> Um barbante Torcido
Para Acender e Brilhar
A Corda de Pequeno Diâmetro Torcida

Primeiro, juntava-se três ou quatro tiras e torci-as, transformando-as em pavio.
Depois, molhava-se todo o pavio no óleo..
Em seguida, passava-se uma camada de cera em torno de todo o pavio.
Em quarto lugar, era necessário mergulhar a maior parte do pavio no óleo.
APENAS um pedaço do pavio ficava para fora. A parte que deveria brilhar.

Lemos em 1 Tess 5:23 “E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, alma e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo”.

O ESPÍRITO e A ALMA do crente precisam estar mergulhados no óleo, ou seja, envolvidos no Espírito Santo – para que o Corpo Físico do mesmo BRILHE NESSAS TREVAS EM QUE SE TRANSFORMARAM O MUNDO ATUAL
....

ELEMENTOS DE TORÇÃO:
Oséias 2:14
Mt 3:13-17 e 4:1
Moenda 18:1-2

<05> O Barbante Torcido – Mergulhado no Óleo para Iluminar, Brilhar, Clarear um Ambiente – O “Pavio”

O Barbante Torcido: É o próprio crente.
Torcido pelo fabricante de candeias: DEUS.
Machucado pelos dedos do oleiro..o fabricante de vasilhas.
Pisado pelos empregados do oleiro: OS CRÍTICOS, OS PERSEGUIDORES, OS FOFOQUEIROS...

O Óleo: É O Espírito Santo de Deus.
A Vasilha que recebe o óleo: É o interior do crente.
O Pavio Aceso: É o crente espiritual ardente, fervoroso, fiel....
Ambientes que precisam ver clarões do crente aceso:
Nossa Família.
A Igreja Local.
A Sociedade.
As Nações da Terra.

A Própria Trindade Santa
Ensina-nos que tudo na vida espiritual
Deve começar com grandes brilhos alicerçados no Céu...

O Sol : Aponta para a Fonte da obra do Espírito Santo.
Os Raios do Sol : Apontam para a Missão maior do Espírito Santo.
O Calor dos Raios do Sol: Aponta para a própria Pessoa do Espírito Santo e a Sua obra no crente.

O PAVIO INTEIRO: É o espírito, a alma e o corpo físico crente em Jesus.
A PARTE DO PAVIO DENTRO DA VASILHA DE ÓLEO: É o espírito e a alma do servo, envolvidos pelo Espírito Santo.
A PARTE DO PAVIO DO LADO DE FORA DA VASILHA: É o corpo físico do servo de Deus. É a parte de fora do cálice de Davi, no Salmo 23:5.
A EXTREMIDADE DO PAVIO: Identifica o estado do servo. Por exemplo:
*A EXTREMIDADE DO PAVIO APAGADA: “O Crente Anulado”.
*A EXTREMIDADE DO PAVIO ACESA: “O Crente na presença de Deus aos olhos da família, da Igreja e da sociedade”.

Candeias Acesas – Lemos em Lucas 12:35 "Estejam cingidos os vossos lombos e acesas as vossas candeias" – ILUSTRAÇÃO: Ao atravessar uma passagem férrea de nível, um homem foi apanhado juntamente com seu carro, por um trem que passava naquele exato momento. Como conseqüência disso, o responsável pela sinalização teve que comparecer diante do juiz da comarca para explicar o motivo do acidente. Após um severo interrogatório, o velho sinaleiro do trecho continuava inabalável. Ele afirmou que acenou freneticamente com sua lanterna mas sem qualquer sucesso. No dia seguinte o superintendente da linha férrea o chamou ao escritório e lhe disse: "Você se portou maravilhosamente ontem, Toni. Eu pensei que poderia vacilar em suas respostas." "Não senhor,", replicou o velho homem, "mas, com certeza, eu temi que ele me perguntasse se a minha lanterna estava acesa".
HÁ CRENTES culpados de muitos desastres.
Não conseguem sinalizar para aqueles que podem ser arrastados e mortos pelo maldito trem do pecado, da carne...o pessoal da noite.

O Farol
de Alexandria
Alexandria: a Pérola do Mediterrâneo
A segunda maior cidade do Egito

Construído no Século III aC.
Distanciava-se 23 km do Egito.
Media 135 mt de altura . Identificado como “Gigante de Mármore”.
A luz do grande Farol era alimentada por lenha resinosa, içada por máquinas hidráulicas que, por uma combinação de espelhos côncavos, se dizia ser visível a mais de 50 Km de distância.
O Farol constituía-se na maior referência nos desertos em torno do Egito.
Manifestava-se como um guia importante de todo o tráfego nas águas do Mar Mediterrâneo.

O Farol de Alexandria foi uma das sete maravilhas do mundo, ao lado do Templo de Salomão, o Colosso de Rodes, Os Jardins suspensos da Babilônia, etc. etc. DURANTE DÉCADAS o Farol de Alexandria sustentou as viagens dos peregrinos nos grandes desertos egípcios e alexandrinos. Sua luz era o maior referencial do mundo de então. À sua luz viajavam-se à noite toda sem o mínimo risco de conturbação ou medo. Situava-se a 23 Kms. do Egito e media 135 mts. de altura. Era totalmente revestido de mármore. REPITO: Durante décadas orientou viajantes e peregrinos. CHOVESSE OU NÃO, ERA POSSÍVEL VER O GRANDE FAROL DE ALEXANDRIA ILUMINANDO OS GRANDES DESERTOS QUE CIRCUNDAVAM O EGITO E ALEXANDRIA.

Entretanto, no ano de 1302, sacudido por um grande terremoto, o Farol de Alexandria desabou-se em terra, levando o mundo de então ao desespero. FOI A MAIOR PERDA PARA O MUNDO DE ENTÃO. Acabaram-se as viagens e os passeios noturnos. O deserto escureceu-se. Não podia-se mais confiar na noite desértica do Egito e de Alexandria. O FAROL EXTINGUIRA-SE. OU MELHOR: “O farol CAIU”.
Enquanto o farol esteve de pé, erguido, AS TREVAS MANTIVERAM-SE SEMPRE DISTANTES DOS VIAJANTES. ENTRETANTO, com a queda do farol, AS TREVAS VOLTARAM E, SEGUNDO A HISTÓRIA, alguns viajantes dentre outros que ousaram enfrentar o mesmo deserto de Alexandria, foram mortos por animais predadores.

OBS.: A impotência das trevas diante do poder da luz só existe enquanto houver LUZ.
As TREVAS não comungam com a luz e vice-versa.
Quando a luz se manifesta as trevas desaparecem. QUANDO AS TREVAS manifestam-se é a luz que vai embora. UNIDAS, jamais. A natureza das trevas é uma; a natureza da luz é outra. Quando uma chega a outra vai embora.

<06> O Velador

VELADOR: Suporte vertical de madeira, que assenta em uma base ou pé e termina, no alto, por um disco onde se põe um candeeiro ou uma vela.

JESUS CRISTO, raiz de uma terra seca, é o suporte vertical do crente.
Sem Jesus, ninguém perceberá a luz de Seus servos.
Há um hino, inclusive, que diz: “Sem Jesus não dá pra viver”.

<07> A Candeia no Velador

O Crente em Jesus.
EM JESUS NÃO SOMOS APENAS CRENTES, e sim servos, filhos, bênçãos....

João 15:1ss.
João 15:1 - EU sou a videira verdadeira, e meu Pai é o lavrador.
João 15:2 - Toda a vara em mim, que não dá fruto, a tira; e limpa toda aquela que dá fruto, para que dê mais fruto.
João 15:3 - Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.
João 15:4 - Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.
João 15:5 - Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.
João 15:6 - Se alguém não estiver em mim, será lançado fora, como a vara, e secará; e os colhem e lançam no fogo, e ardem.
João 15:7 - Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.
João 15:8 - Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.



2 comentários:

Adilson disse...

Muito boa a sua mensagem, meu irmão. Gostei, mesmo!

NELSON disse...

sou de birigui sao paulo cantor ev;

estou pedindo oraçao poi fui machucado por aqueles que se dizem ser crentes